Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, no array or string given in /home/pompeo/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 298

AS PEDRAS E O CAMINHO

Nos caminhos desta vida

Muitas pedras encontrei

E pra chegar onde cheguei

Cada uma eu removi

E se hoje estou aqui

Foi por entender o recado

E o verdadeiro significado

Das pedras em nossos caminhos

E compreendi logo que sozinho

Jamais teria chegado

 

 

As pedras são obstáculos

Que nos servem de provação

E até de provocação

Pra ver se estamos preparados

Misto de presente e passado

Que nos remete ao futuro

E garante um lugar seguro

A quem percorre caminhos

E com e com carinho

Remove as pedras do muro

 

 

Pois nos caminhos da vida

As pedras contam a história

Que vai do tropeço a glória

Do ostracismo a fama

E pra vencer cada drama

É preciso coragem e brio

E aquele que nunca caiu

Que atire a primeira pedra

Está na Bíblia esta regra

Pois viver é um desafio

 

 

As pedras, os caminhos e os caminhantes

Todos eles se parecem

Mas as diferenças aparecem

No modo de caminhar

E na maneira de enfrentar

Que cada um escolheu

Tem gente que se perdeu

Tem gente que se encontrou

E isso mostra quem eu sou

Neste meu mundo de Deus

 

 

A pedra para o construtor

É material para sua obra

Michelangelo, com talento de sobra

Fez as mais belas esculturas

De cujas raras formosuras

Drummond fez poesias

Já Davi, matou Golias

É o fraco vencendo o forte

A pedra é a vida e a morte

É ouro e bijuterias

 

 

Na pedra que está no caminho

Leva um tropeço o distraído

Já o bruto, enraivecido

A usa pra dar uma pedrada

Que na mão da criançada

De arma, vira brinquedo

E ainda guarda os segredos

Da pedra filosofal

Que no mundo sentimental

Vai parar no anel do dedo

 

 

As pedras têm mil matizes

De diferentes valores

O brilho e suas cores

Levam ao delírio os amantes

A aliança de ouro e brilhante

Eterniza o amor a primeira vista

O Topázio, a Jade, o Rubi, a Ametista

A própria paixão inspira

As gemas de Esmeralda e Safira

Deixam loucos os alquimistas

 

 

É por isso que as pedras

Nos caminhos desta vida

Precisam ser esculpidas

Com jeito calma e carinho

Não se faz nada sozinho

Pois a vida é uma pedreira

Mas pode ser brincadeira

Se cada pedra que encontrar

Você souber lapidar

E guardar pra vida inteira

 

 

Autor: Pompeo de Mattos.

Comente ou link essa página

Nome:

Email:

Site:  

Comentar:

Divulgue!


Coloque esse link no seu facebook, site, twitter...

Assine no RSS
Assine e receba o RSS Feed de notícias!

Acompanhe meu trabalho no Twitter.
Será um prazer ter você na minha rede de amigos.